Força-tarefa presta ajuda a atingidos com alagamentos em Laranjal do Jari

Município entrou em estado de emergência após elevação do Rio Jari provocado pelas chuvas
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

As famílias atingidas com os alagamentos em Laranjal do Jari, no sul do Amapá, receberam o apoio de uma força-tarefa, na segunda-feira (16), enviada pelo governo do Estado. Militares do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e e secretarias de Inclusão e Mobilização (Sims) e de Educação (Seed) integram a ação.

De acordo com o coronel Wagner Coelho, coordenador estadual da Defesa Civil, todas as medidas necessárias para garantir a devida assistência à população afetada estão sendo tomadas. Ele informou que foram mobilizados mais recursos técnicos e de logística, como caminhões, caixas d’água e produtos químicos, para ajudar na distribuição de água potável, principalmente, para a população da área ribeirinha, que está sendo mais atingida.

Chuvas têm sido mais intensas em 2018, segundo prefeitura. FotoS: Ernandes Oliveira/Secom

O município decretou estado de emergência com a cheia no Rio Jari, provocada pela chuva na região. A elevação do nível do rio até a segunda-feira atingiu 2,32 metros. Os bairros Malvinas, Centro, Santarém e Sumaúma, foram atingidos pelos alagamentos e 12 famílias tiveram que deixar suas residências. Elas foram abrigadas na quadra da Escola Estadual Mineko Hayashida.

Outras trinta pessoas estão na casa de parentes. Escolas do Estado e Município, comércios e alguns órgãos públicos paralisaram as atividades em função dos alagamentos.

O prefeito de Laranjal do Jari, Márcio Serrão, ressaltou que o nível do rio Jari está muito mais elevado que o ano anterior, sendo esse, o principal motivo para a situação de emergência.

“Comparado a 2017, o volume de água no Rio Jari é muito maior. Porém, com a quantidade de desabrigados e desalojados é inferior”, frisou o gestor.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.