Ex-presidente do Imap e ex-deputados participavam de esquema, diz MPF

Ex-presidente usou laranjal e ex-deputados lucraram com comercialização ilegal de madeira, afirma procuradores
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

Um dos presidentes que passaram pelo Imap é apontado pelo Ministério Público Federal no Amapá como um dos integrantes do grupo que fraudava e comercializava madeira ilegalmente no Estado. Dois ex-deputados estaduais também estariam envolvidos no esquema, além de empresários.

Nesta quarta-feira (6), a Polícia Federal deflagrou a Operação Traquinagem, um desdobramento de outras operações realizadas no Imap, desde 2017. Em abril daquele ano, o MPF chegou a orientar o governo do Estado a exonerar um dos presidentes porque ele seria sócio de madeireiras, mas depois a recomendação foi arquivada. A investigação atual envolve outro ex-presidente, Luiz Henrique.

Nesta quinta-feira (7), o MPF informou que o ex-presidente do Imap em 2017 teria usado laranjas para administrar uma empresa de sua propriedade enquanto era presidente do órgão responsável pela fiscalização e licenciamento para exploração madeireira.

“O empreendimento também foi utilizado para comercializar madeira doada ao Estado, o que é ilegal. O serviço contou com a participação de dois ex-deputados estaduais, um deles secretário do alto escalão do governo do Estado, além de um advogado cujo apelido dá nome à operação”, diz trecho de nota divulgada pelo MPF.

Em 2017, o único ex-deputado que era secretário de Estado era Jorge Amanajás, que concorreu ao Senado na eleição do ano passado pelo PPS. O Portal SN procurou o ex-deputado e aguarda posicionamento sobre o assunto. 

De acordo com o MPF, em apenas 2 meses, com uso de 79 Documentos de Origem Florestal (DOFs) fraudulentos, o grupo transportou 25 carretas lotadas madeira ilegal. Os DOFs teriam sido usados para “esquentar” 400 metros cúbicos de madeira.

Os crimes investigados são ambientais, de ocultação de patrimônio, peculato, corrupção ativa e passiva num total de sete inquéritos.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!