Forças de segurança voltam a deflagrar megaoperação; dessa vez em Macapá

Na Baixada Pará, área de pontes conhecida pelo domínio do tráfico de drogas, dois fugitivos foram presos
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

Depois do município de Santana foi a vez de Macapá receber a megaoperação organizada pelas forças de segurança do Amapá, com o Batalhão de Operações Especiais (Bope) à frente. A ação policial se concentrou nos bairros da zona leste da capital, principalmente no Perpétuo Socorro e Cidade Nova, mas também levou policiamento a comunidades adjacentes.

Policiais fazem abordagem a suspeito no Pacoval

A operação iniciou ainda na tarde de sexta-feira (22) e se estendeu até o início da manhã deste sábado (23). Quatro pessoas terminaram presas. Na Baixada Pará, área de pontes conhecida pelo domínio do tráfico de drogas, dois fugitivos foram presos.

Um deles estava com uma arma de fogo caseira e o outro com drogas. Os policiais também apreenderam uma motocicleta roubada. O terceiro fugitivo foi preso em uma barreira policial. O quarto também foi preso com drogas no bairro Cidade Nova.

A megaoperação teve o apoio de outros batalhões da PM e dos grupos táticos Aéreo (GTA) e Prisional (GTP), do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Foragidos foram entregues no Ciosp do Pacoval

 

De acordo com o comandante do Bope e coordenador da operação, coronel Paulo Matias, os pontos de ação da operação foram previamente mapeados por índice de criminalidade.

“Sobretudo, a operação objetiva dar a sensação de segurança e tranquilidade para a população durante o final de semana”, avaliou o coronel Matias.

Coronel Matias (ao centro) e outros coordenadores da operação

O agente Cantuária, do GTP, explicou que, em ações externas, o grupamento tem a vantagem de identificar foragidos com mais especialidade. Eles possuem um banco de dados nas viaturas em que transitam, o que ajuda no reconhecimento de fugitivos. Foi o GTP que identificou um dos foragidos capturados durante a operação.

Agente Cantuária e a equipe do GTP: facilidade em identificar foragidos

“Temos facilidade em perceber, através de reações de um suspeito na presença de agentes de segurança, se essa pessoa ‘deve’ para justiça. O nosso dia a dia dentro da prisão é que nos proporciona essa experiência”, explicou Cantuária.

Drogas, celulares e outros objetos apreendidos na operação

O coronel Matias adiantou que a operação continuará no fim de semana, mas não informou em qual área ou cidade a ação ocorrerá. Também participaram da ação os batalhões de Força Tática e de Trânsito (BPTran), Ambiental e 6º Batalhão. Os presos e materiais apreendidos foram apresentados no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do Bairro Pacoval.

Fotos: Olho de Boto/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.