Polícia Civil encontra procurado por assassinato em bar 24h

Acusado foi preso na casa da namorada. Crime ocorreu em janeiro deste ano, na zona norte de Macapá.
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

A Polícia Civil do Amapá localizou e prendeu o acusado de ter cometido um homicídio após uma discussão em um bar 24h na zona norte da capital, no início do ano. João Vinícius Andrade dos Santos, de 19 anos, foi preso no início da manhã desta sexta-feira (5), durante uma operação da Polícia Civil. Foi surpreendido na casa da namorada, no bairro Marabaixo 3, na zona oeste de Macapá. Em depoimento, ele confessou o crime.

João Vinícius Andrade dos Santos alegou legítima defesa

A vítima foi Regian Tavares Pantoja, de 26 anos, que foi morta com vários golpes de faca durante uma briga em frente de um bar 24h, localizado na rua Guanabara, no bairro Pacoval, por volta de 0h15min, no dia 7 de janeiro.

A ação criminosa foi registrada pelas câmeras de segurança de estabelecimentos próximos ao local do crime. As imagens mostram a vítima já ferida, caminhando com a ajuda de um outro homem, até cair e morrer em frente a uma padaria. O vídeo também mostra o acusado fugindo após o crime.

 “A vítima estava bebendo com amigas e amigos quando chegaram mais quatro rapazes, entre eles o acusado. Houve, então, uma discussão entre uma das garotas do grupo da vítima com o Vinícius. O Regian interveio na situação, o Vinícius então sacou uma faca e partiu para cima, desferindo vários golpes, dos quais cinco acertaram as costas do Regian”, descreveu o delegado Welington Ferraz, da Delegacia de Crimes Contra Pessoa (Decipe).

Segundo ele, em depoimento, João Vinícius alegou legítima defesa, justificativa rechaçada pelo delegado: “Um imobilizou a vítima, enquanto o outro desferiu os golpes. Não há legítima defesa nisto”.

De acordo com Ferraz, o criminoso contou com a ajuda de um comparsa, identificado como Wellington Maciel Neves, o “Payka”, que está foragido. Ele teria ajudado a segurar a vítima para que Vinícius a esfaqueasse.

O acusado preso foi indiciado por homicídio qualificado: uso de recurso que impossibilitou chance de defesa da vítima (Regian foi imobilizado), e à traição (facadas nas costas).

Fotos: Olho de Boto/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!