Compartilhamentos

Na tarde de terça-feira, 1, o desembargador Constantino Brahuna, do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), decretou novamente a prisão do atual secretário estadual de saúde, Jardel Nunes, por descumprimento de uma ordem judicial que obrigava a SESA a providenciar um aspirador ultrassônico, instrumento usado em tratamento de pessoas com aneurisma. Essa foi a segunda vez que o secretário teve a prisão decretada.

Situação semelhante ocorreu no dia 10 de junho, quando Brahuna também decretou a prisão do secretário pelo descumprimento da medida judicial que obrigava a compra de remédios quimioterápicos para a oncologia do Hospital das Clinicas Alberto Lima (HCAL). Nos dois casos o prazo determinado pela Justiça não foi cumprido.

No primeiro mandado de prisão, o secretário foi conduzido ao Tjap pela Polícia Militar, onde assinou um Termo Circunstanciado, se comprometendo a cumprir a decisão da Justiça. O medicamento que estava em falta foi reposto na Oncologia horas depois.

O mandado de prisão emitido na terça-feira não foi cumprido porque Jardel não foi encontrado. A assessoria da SESA informou que irá se posicionar sobre o caso ainda nesta quarta-feira, 2, através de um nota para a imprensa.

Compartilhamentos