Compartilhamentos

Humberto Baía, de Oiapoque – A ponte sobre o Rio Cassiporé, na BR-156 entre os municípios de Calçoene e Oiapoque, está interditada para veículos pesados desde segunda-feira, 15, depois que um caminhão carregado com botijões de gás danificou a estrutura.  Apenas carros de passeio estão liberados para atravessar a estrutura considerada a maior ponte de madeira da região.

Segundo a Secretaria de Transportes do Estado (Setrap), o veículo com botijões de gás errou o traçado do chamado “deslizante”, a passarela de madeira por onde passam as rodas do veículo. “Houve um rompimento na transversiva, causando o afundamento de parte do tabuleiro da ponte”, explicou tecnicamente o secretário de Transportes do Estado, Odival Monterrozo. Resumindo, a ponte sofreu um afundamento e pode desmoronar com veículos mais pesados.

Caminhão afundou a parte superior da ponte. Fotos: Humberto Baía

Caminhão afundou a parte superior da ponte. Fotos: Humberto Baía

A ponte construída há mais de 20 anos em madeira pode ser uma das maiores na região norte. A construção tem mais de 100 metros de comprimento e ao longo desses anos já sofreu várias reformas. A ponte também foi bastante atingida por cheias do Rio Cassiporé.

Com a proibição de trânsito para veículos pesados logo vem a preocupação com o abastecimento de óleo diesel para os geradores de energia de Oiapoque. A cidade acaba de sair de um longo racionamento de energia. O município não é interligado ao Linhão de Tucuruí. Os geradores térmicos dependem de 28 mil litros de óleo diesel por dia.

A Setrap, no entanto, diz que a interdição não vai demorar. “Já estamos fazendo reparos na ponte e até amanhã (17) vamos liberar o tráfego para veículos mais pesados”

Compartilhamentos