Compartilhamentos

A Federação das Indústrias do Estado do Amapá (Fieap) tem novo presidente. Felipe Monteiro (foto acima) assumiu na tarde desta quarta-feira, 12, prometendo resgatar a credibilidade da instituição, abalada nos meses devido a brigas internas. Ele também se comprometeu em atualizar os salários atrasados dos funcionários.

A Justiça determinou no dia 29 de julho, a posse da nova diretoria da Fieap eleita em maio deste ano por uma junta governativa. Na prática, a decisão afastava mais uma vez a deputada federal Josy Rocha (PP) da presidência da entidade. Hoje, Fieap está com uma dívida que chega a R$ 10 milhões, sendo que R$ 1 milhão só em ações trabalhistas.

Carros resgatados pela Fieap que teriam sido usados na campanha eleitoral por Josy Rocha

Carros resgatados pela Fieap que teriam sido usados na campanha eleitoral por Josy Rocha. Fotos: André Silva

Dois carros da Federação foram apreendidos hoje na casa de funcionário da Federação. Segundo Felipe, os veículos foram usados na campanha eleitoral pela ex-presidente. Felipe disse ainda, que a Fieap é a única federação do país que está suspensa junto a Confederação Nacional da Indústria (CNI). “Isso é uma vergonha”, comentou.

O Tribunal de Contas da União (TCU)  e a Controladoria Geral da União CGU) fizeram uma intervenção judicial no Sesi e no Senai, após identificarem um desvio de R$ 7 milhões nessas instituições que fazem parte do chamado Sistema “S”.

“O desvio de recursos acontecia através do pagamento de estagiários. As empresas faziam os pagamentos dos estagiários ao Instituto Euvaldo Lodi (IEL), administrado pela Fieap, mas o dinheiro não era repassado aos estudantes. E isso aconteceu durante 11 meses”, explicou o presidente .

A deputada já recorreu da decisão, e hoje o processo está nas mãos do desembargador Manoel Brito.

Compartilhamentos