Compartilhamentos

Os representantes da Rede Juventude LGBT no Amapá estiveram reunidos esta semana com o Comitê Municipal de Promoção da Cidadania, para apresentar uma resolução que regulamenta, no município, o uso do nome social pelas pessoas transexuais e travestis na administração municipal e no transporte público de Macapá. A resolução foi aprovada por unanimidade pelo comitê e agora vai à sanção do prefeito Clécio Luís. 

Os transexuais e travestis alegam que passam por constrangimentos ao passarem pelas roletas de ônibus, aonde tem que apresentar a carteirinha de passe estudantil, ou ao serem atendidos em hospitais ou outros órgãos públicos. O fato é que o documento de identificação dessas pessoas está com foto e nome que não correspondem com a sua orientação sexual atual.

Reunião que aprovou a resolução para o uso do nome social. Fotos:

Reunião que aprovou a resolução para o uso do nome social. Fotos: Rede Juventude LGBT

“Estamos esperançosos que o prefeito aprove essa proposta, pois sabemos que isso é de extrema importância para que esses jovens tenham seus direitos garantidos. A ideia é que no futuro eles possam usar o nome social em todos os documentos”, disse Ivon Cardoso, do comitê Municipal da Promoção da cidadania.

Nas redes sociais há intensa campanha pela aprovação da resolução pelo prefeito. Sindicatos, grêmios e organizações estudantis estão postando imagens com hashtags pedindo a aprovação da resolução. A expectativa é que a decisão do prefeito saia em 30 dias.    

 

Compartilhamentos