Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA – 

Quem visita a Casa do Artesão e admira a beleza das peças expostas no grande salão nem imagina que a entidade está argolada em dívidas. O prédio está há mais de um mês sem energia elétrica. Para ligar o computador do caixa, os artesãos fizeram uma ligação clandestina a partir de um quiosque próximo. A Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo (Sete) informou que não se trata de corte, mas de uma pane na rede elétrica.

A Casa do Artesão é o maior centro do artesanato amapaense com exposição mais de 8 mil peças. O espaço inaugurado pelo governo do Estado em 30 de dezembro de 2005, tem o objetivo divulgar a cultura e a arte amapaenses.

A Casa do Artesão congrega cerca de 8 mil artistas. Fotos: Cássia Lima

A Casa do Artesão tem em exposição cerca de 8 mil peças. Fotos: Cássia Lima

“Não funcionamos à noite. Só abrimos durante o dia porque a luz do sol ajuda. Para fazer o registro do pagamento de compras no computador puxamos um fio de um quiosque aqui do lado”, contou um funcionário que não se identificou.

Além disso, a empresa que faz limpeza no local ameaça parar porque está há quatro meses sem receber.

No inverno a Casa do Artesão enfrenta problemas com goteiras

No inverno a Casa do Artesão enfrenta problemas com goteiras

Não é de hoje que a Casa do Artesão passa por dificuldades. No ano passado chegou a ser interditada por causa de uma goteira que alagava todo o espaço.

De acordo com a Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo do Estado (Sete), não houve corte de energia, o que aconteceu foi uma pane na rede elétrica. “Devido às quedas de energia houve uma pane na rede, que já é antiga. Por conta disso, o Corpo de Bombeiros aconselhou que o sistema não fosse religado até passar por uma reforma”, explicou a chefe de gabinete da Sete, Windy Amaral.

Ela disse ainda, que o projeto de reforma foi feito e também contempla a manutenção do telhado e da parte hidráulica. “O projeto já foi encaminhado para a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf), e estamos aguardando um retorno”, completou.

Quanto ao pagamento de empresa que faz a limpeza, a Sete não informou quando o pagamento será atualizado.

 

Compartilhamentos