Compartilhamentos

DA REDAÇÃO – 

Técnicos do Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap), acompanhados da Polícia Federal e peritos da Polícia Técnico Científica (Politec), voltaram no domingo, 5, à hidrelétrica Ferreira Gomes Energia para acompanhar o processo de manobra das comportas. De domingo até às 15h desta segunda-feira, 7, nenhum peixe foi encontrado morto.

As manobras consistiram na equalização da baixa vazão do Rio Araguari, aberturas das comportas dos vertedouros e parada de máquina devido à falta de água para geração de energia.

“As atividades foram realizadas entre 11h e 14h na presença de representantes da Colônia de Pescadores, membros da Câmara dos Vereadores e da Comissão Popular”, explicou Alessandro Tavares, diretor do Imap.

Técnicos acompanham a abertura das comportas. Fotos: Imap

Técnicos acompanham a abertura das comportas. Fotos: Imap

Equipes do Imap, PF e Politec, monitoraram todo o procedimento que se estendeu até as 19h de domingo, tendo continuidade na segunda-feira. Até as 15h não foram encontrados peixes mortos.

O analista de Meio Ambiente do Imap, Denis Nunes, relatou que as manobras visavam distribuir a vazão entre as três comportas. 

“As manobras deveriam ocorrer com intervalos mínimos de 5 minutos, o que foi atendido. Desta forma buscou-se não acentuar o nível de oxigênio no rio, sendo esta uma das hipóteses para a mortandade de peixes”, comentou Nunes.

Após as manobras não foram constatadas bolhas na água

Após as manobras não foram constatadas bolhas na água

Após conclusão das manobras, visualmente não se constatou a formação de bolhas, mesmo assim, uma equipe de pescadores contratada pela empresa ficou monitorando o rio para verificar a possível morte de peixes, o que não ocorreu.

Compartilhamentos