Compartilhamentos

HUMBERTO BAÍA, DE OIAPOQUE

Uma operação conjunta de policiais do Brasil e da Guiana francesa que durou uma semana terminou em prisão de garimpeiros e apreensão de ouro ilegal no município de Oiapoque, a 60 quilômetros da capital do Amapá.

Depois de uma longa patrulha nos igarapés da região, os policiais conseguiram encontrar um grupo de garimpeiros transportando ouro dos garimpos da Guiana. Como os garimpos são proibidos o produto é considerado contrabando.

Segundo uma testemunha, o ouro é comercializado em Vila Brasil e trocado por mercadorias. Os homens foram encaminhados à Polícia Federal.  Os garimpeiros prestaram depoimento e foram liberados para responder ao inquérito em liberdade. Provavelmente tentarão voltar aos garimpos.

Policiais brasileiros e franceses planejando ações. Fotos: Humberto Baía

Policiais brasileiros e franceses planejando ações. Fotos: Humberto Baía

As polícias do Brasil e da Guiana têm planejado e realizado operações para combater os crimes na fronteira, principalmente o tráfico de pessoas, drogas e armas.

No último final de semana uma catraia que saiu de Oiapoque com destino à Guiana através do oceano naufragou com dois ocupantes. Normalmente esses pequenas embarcações transportam uma quantidade muito grande de pessoas e a tragédia poderia ser maior. Os dois homens já foram encontrados.

Em Oiapoque, o delegado da Polícia Civil, Charles Correa diz que o trabalho não é fácil.

Conhecido pelo empenho como policial na fronteira, o nome do delegado chegou a ser comentado na cidade como possível pré-candidato nas eleições deste ano, mas ele faz questão de deixar claro que vai continuar sendo apenas um servidor público à serviço da segurança.

Compartilhamentos