Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Morreu por volta das 22h40min deste sábado, na UTI do Hospital de Emergência de Macapá, Israel de Freitas Leonez, de 65 anos. Ele estava internado há duas semanas vítima de um atentado a tiros, e na semana passada sofreu mais uma tentativa de homicídio.

Leonez era do Sul do Pará, onde respondia por dezenas de homicídios. Ele estava vivendo como empresário no município de Porto Grande, a 105 quilômetros de Macapá. No último dia 13, ele foi emboscado e ferido com 4 tiros.

A vítima deu entrada no Hospital de Emergência de Macapá com documentos falsos, mas a esposa acabou revelando a farsa depois que, na madrugada do dia 21, dois homens disfarçados de enfermeiros conseguiram acessar a UTI. Eles aplicaram duas injeções no tubo de um aparelho que mantinha o paciente vivo.

Israel Leonez, de 65 anos, deu entrada no HE com documentos falsos, e disse que temia pela vida

Os homens ainda não foram identificados. Eles fugiram, mas foram filmados por câmeras do HE. Nesta segunda-feira (26), o delegado Alan Moutinho, do Núcleo de Operações e Inteligência da Polícia Civil (NOI), vai começar a tomar o depoimento de funcionários do hospital.

Servidores relataram à policia que no ato de entrada no HE, Israel Leonez chegou a dizer que ia aparecer alguém para matá-lo, e que, por isso, não poderia ficar ali por muito tempo.  

Compartilhamentos