Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Agentes penitenciários que estavam nas guaritas do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) foram surpreendidos no fim de semana por uma aparição no céu. Um drone fez vários sobrevoos sobre o complexo. As sentinelas foram autorizadas a abrir fogo à vontade.

A primeira visualização do drone ocorreu por volta das 21h do sábado (9), segundo relataram os agentes. Em seguida, o aparelho, que é controlado por rádio à distância, sobrevoou outras vezes a área entre o cadeião e a área de mata.

O comandante das equipes deu autorização para que os agentes atirassem à vontade, mas o drone não foi abatido. Depois dos tiros, o aparelho foi embora e não retornou.

A direção do Iapen diz que ainda não é possível saber se o drone estava sendo usado para sondar a movimentação da guarda. Em presídios de outros estado, os drones já foram usados no transporte de drogas e outros materiais ilícitos.

“A gente não tem como especular sobre o assunto, mas o que a gente sabe é que era um drone”, comentou o presidente do Iapen, Lucivaldo Monteiro.

Foto: Seles Nafes

Compartilhamentos