Compartilhamentos

A entrega do restaurante popular foi novamente remarcada. De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec), a reforma termina dia 28 de julho, mas o funcionamento está previsto para novembro. É que será contratada uma empresa para fornecer as refeições, e a escolha dessa empresa tem que ser através de licitação.

O restaurante ficou pronto em 2008, mas não tinha equipamentos. Os recursos federais destinados para equipamentos retornaram aos cofres do Governo Federal. De acordo com a Semdec, o processo de compra dos equipamentos pela Prefeitura será concluído ainda este mês.

As obras do restaurante popular começaram em 2006. O espaço é resultado de um convenio entre a Prefeitura de Macapá e o Governo Federal. Na época R$ 1 milhão foram gastos na execução da obra.

Jose Oliveira - secretário de desenvolvimento econômico

José Oliveira – secretário de desenvolvimento econômico

De acordo com o secretário da Semdec, José Oliveira, o restaurante passou por vários problemas. “Quando pegamos o projeto em 2013, vimos que não havia recursos para equipamento. O governo tinha duas opções: tentar equipar ou devolver todo o dinheiro, inclusive o das obras”, explicou, ressaltando que o município optou por comprar o equipamento.

A ideia é um espaço para 150 pessoas que ofereça alimentação saudável com preço acessível à população. O objetivo do projeto é ampliar a oferta de refeições aos trabalhadores urbanos de baixa renda, garantindo o direito humano à alimentação.

DSC_0070

A Secretaria Municipal de Ação Social e Trabalho (Semast) está realizando um trabalho de pesquisa para identificar que tipo de público poderá ser beneficiado pelo restaurante. A recomendação do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) é atender aquelas famílias com poder aquisitivo mais baixo, principalmente trabalhadores e estudantes. A refeição deve custar entre R$ 1,50 e R$ 2,00. 

Compartilhamentos