Compartilhamentos

A 4ª Delegacia de Polícia de Macapá investiga o possível suicídio do agente penitenciário Joniran Dias (Foto de Capa), de 38 anos. Ele foi encontrado morto depois de uma discussão com a namorada no último sábado, 16, no centro da Capital. A morte levantou uma série de rumores, alguns falando em homicídio encomendado de dentro do Iapen. O laudo definitivo da Politec deve ficar pronto em 30 dias. Se for confirmado, esse será o 32º caso de suicídio no Amapá em 2014. 

De acordo com a Polícia Militar, o agente tirou sua própria vida ao disparar um tiro de revólver na boca. O fato ocorreu às 19 horas do sábado na Rua Hildemar Maia. O casal teria discutido, e a namorada saiu do carro. Após isso, Joniran Dias foi encontrado sem vida.

politec

Uma informação preliminar que chamou a atenção da equipe da Politec foi o fato de os resíduos de pólvora terem sido encontrados na mão esquerda do agente, sendo que Joniran era destro. “Existem informações preliminares que sugerem um crime, mas nada está confirmado. Vamos aguardar o laudo definitivo para poder declarar a informação correta”, disse o diretor da Politec, Odair Monteiro. Se caso for constatado um crime, o caso será investigado pela Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Decipe).

O caso está nas mãos do delegado titular da 4 ª DP de Macapá, Flávio.  Para a polícia, tudo indica que o agente tenha cometido suicídio, já que momentos antes de ser encontrado morto ele fez telefonemas para familiares e amigos.

 

Suicídio

Esse tipo de óbito é a quinta causa de morte violenta no Amapá. Só este ano, em apenas oito meses, 31 amapaenses já tiraram a própria vida. O assunto é considerado caso de saúde pública pelo Ministério da Saúde, e as estatísticas demonstram que enquanto você lê essa matéria uma pessoa já tirou a vida, e outras três tentaram se matar sem sucesso no Brasil, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde.

No Amapá não existem estatísticas oficiais dessa natureza, mas no blog do jornalista Bolero Neto, conhecido repórter policial que faz levantamentos diários das ocorrências policiais de todo o Estado, já existem registros de 31 casos este ano, um a menos que o mesmo período do ano passado. São 15 em Macapá, nove em Santana, dois em Laranjal do Jari, um em Oiapoque, um no Distrito do Coração, um em Lourenço (distrito de Calçoene), um em Tartarugalzinho e um em Porto Grande.

Compartilhamentos