Compartilhamentos

Vinte e três jornalistas foram homenageados com o “Mérito da Comunicação Dione Matos Amaral”, em sessão solene na Câmara de Vereadores de Macapá, na tarde desta quinta-feira, 4. A sessão comemorativa ao aniversário de 257 anos de Macapá entregou 120 títulos honoríficos, mas destacou profissionais dos diversos meios de comunicação que contribuem de forma responsável e honesta para a propagação de informações na sociedade.

A honraria “Mérito da Comunicação Dione Matos Amaral” foi concedida à profissionais de rádio, jornal, televisão, web e assessoria de imprensa. Foram homenageadas: Ana Girlene, Aline Ferreira, Ruanne Lima, Germana Duarte, Alyne Kaiser, Rosiane de Almeida, Bruna Cereja e Márcia Corrêa.  Receberam o Mérito os jornalistas Ivo Cannnuty, Salgado Neto, Belair Júnior, Garcia Brito, José Almeida, Hildon Morais, Humberto Moreira, Claúdio Júnior, Francisco de Paula, Jota Ney, Olímpio Guarany, Douglas Lima, Carlos Lobato e Luiz Melo. “Essa honraria é uma homenagem a pessoas que são compromissadas com a melhoria da nossa cidade. Levando o nome da Dione só engrandece o mérito”, destacou o prefeito de Macapá, Clécio Luís.

Germana Duarte

 “Esse título tem um gosto diferente por trazer o nome da Dione. Já trabalhava na área de assessoria quando fui pra faculdade e Dione lecionou para mim. Ela tinha uma paciência, um carinho e foi um aprendizado diferente ter ela como professora e depois amiga de imprensa. Fico muito honrada com o mérito com o nome dela”, destacou a assessora de comunicação Germana Duarte, de 59 anos.

 Ivo Cannuty

“Esse título é um reconhecimento ao profissional da imprensa, principalmente das autoridades que tanto acompanhamos. Ás vezes são notícias boas, outras são desagradáveis, mas o importante é informar. O mérito com o nome da Dione representa esse novo momento da imprensa no estado do Amapá. Uma imprensa informatizada, com renovação de profissionais e melhorias. Esse mérito, além de homenagear a Dione, representa vários outros profissionais da imprensa”, ressaltou o radialista Ivo Cannuty, de 46 anos.

 Jota Ney 1

“No jornalismo você tem que ser muito competente, pontual, honesto na informação e nunca criar fatos. Essa honraria destaca profissionais que perseguem e enfrentam as dificuldades do jornalismo, e mesmo assim conseguem obter êxito.  Dione era muito querida e esse mérito vem eternizar a excelente profissional e amiga que ela foi”, contou o radialista Jota Ney, de 72 anos.

 

Essa honraria é uma gratificação ao nosso trabalho diário no jornalismo. Saí da Faculdade e virei apresentador, e sempre tive a Dione como uma excelente profissional. Ter esse reconhecimento da Câmara de Vereadores e ter o nome dela nos deixa muito feliz. Ainda é lamentável a perda recente dela, mas esse mérito com o nome dela é extremamente importante para os familiares e colegas de imprensa”, contou apresentador Salgado Neto.

 

Homenageada

Dione Matos Amaral formou-se em jornalismo nas primeiras turmas da faculdade Seama. Sua grande paixão era assessoria de imprensa. Funcionária pública, trabalhava na assessoria do Instituto Federal do Amapá (Ifap) e gerenciava uma empresa de comunicação especializada em assessoria de imprensa, além de exercer o magistério em uma faculdade particular.

Ela deixou esposo e três filhos. Faleceu em novembro, devido a complicações por procedimento estético. “A família toda, de Macapá e Belém, está muito contente pelo reconhecimento da sociedade e tudo que a Dione contribuiu para a comunicação no Estado do Amapá”, agradeceu a irmã de Dione, Elizabete Matos Amaral Medeiros.

Compartilhamentos