Compartilhamentos

O problema da contaminação da Lagoa dos Índios por dejetos fecais do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) será levada ao plenário da Assembleia Legislativa na manhã de quarta-feira, 08. O objetivo é buscar soluções para o problema de poluição ambiental constatado em uma vistoria feita na tarde de segunda-feira, 06, pela Comissão de Meio Ambiente da Aleap.

Entre os deputados que participaram da vistoria estava Jory Oeiras, do Partido Republicano Brasileiro (PRB), que é agente penitenciário de carreira. O parlamentar comentou que o problema já é antigo. “O problema já perdura há mais de 10 anos. Agora vamos levar o problema para a Assembleia e provocar o Executivo para que tome providências”, afirmou o deputado.

Deputados estaduais e técnicos ambientais comprovam a contaminação

Deputados estaduais e técnicos ambientais comprovam a contaminação

De acordo com os técnicos que acompanharam a vistoria, uma vala de 200 metros foi cavada para que os dejetos das fossas cheias do Iapen fossem escoados para evitar transbordamentos. Porém, os dejetos foram escoados para dentro da Lagoa dos Índios, que é uma área de preservação ambiental. “Agora o caminho é buscar por soluções imediatas que devem ser debatidas na presença da direção do Iapen, Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Meio Ambiente, Delegacia de Meio Ambiente e da Promotoria do Meio Ambiente”, disse o deputado presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia, Pastor Oliveira.

Comissão de Meio Ambiente da Assembleia na vistoria feita no Iapen

Comissão de Meio Ambiente da Assembleia na vistoria feita no Iapen

De acordo com a Comissão, o caminho mais rápido seria a construção de uma bacia de decantação para receber os dejetos do Iapen. Obra, que de acordo com o secretário de estado de Meio Ambiente, Marcelo Creão, deve ser orçada em R$ 800 mil. Os deputados já se colocaram à disposição para ajudar o Executivo Estadual através de emendas parlamentares.

Fotos: Assembleia Legislativa

 

Compartilhamentos