Compartilhamentos

A Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra Criança e Adolescente (Derca) prendeu um homem acusado de pedofilia na terça-feira, 5. Segundo a polícia, Josué Gomes Vanderlem, de 69 anos, usava as redes sociais para reduzir os menores prometendo dar dinheiro. A polícia só conseguiu prender Josué porque uma mãe se passou pela filha de 8 anos ao perceber a atitude suspeita da menina.

A primeira mensagem do pedófilo chegou no WhatSapp de Benedita Gomes no dia 29 de abril. Ela conta que seu perfil na rede social é uma foto da sua filha de 8 anos e o status é o nome da criança também.

Josué Vanderlem, de 69 anos, foi encaminhado para o iapen

Josué Vanderlem, de 69 anos, foi encaminhado para o Iapen

“Ele falou que me conhecia, disse o nome da minha filha e começou a conversar. Procurei a polícia e fui orientada a me passar pela minha filha. Dias depois ele começou a ser mais direto perguntando se já tinha beijado, se era virgem, como eram os meus seios e tudo mais. Era horrível o jeito que ele falava de sexo”, relembra emocionada a mãe.

A partir daí a polícia colocou em prática um plano para prender Josué. Um encontro foi marcado entre o idoso e a criança. Cerca de 20 policiais fizeram o cerco disfarçados de pessoas comuns por volta das 13 horas da última terça-feira, em frente à Escola Estadual Nilton Balieiro, no Bairro Marabaixo.

“Fomos todos acompanhar o desfecho da história. Ele chegou de táxi e ligou pra ela. Mas aí a polícia orientou que ela pedisse para ele sair do carro. Ele saiu e caminhou na direção dela. Nesse momento a polícia o prendeu”, disse uma tia da criança que preferiu não se identificar.

O delegado Daniel Mascarenhas coordenou a equipe de policiais que prendeu Josué, que já está na penitenciária desde às 22 horas de terça-feira.

“Como mãe e cidadã, eu espero que a justiça seja feita. Pais, conversem com seus filhos e fiquem de olho nas redes sociais. Fico extremamente satisfeita com o trabalho da polícia e a prisão desse homem. Se não fosse a inteligência da polícia esse pedófilo poderia fazer outra vítima amanhã”, ressaltou Benedita Gomes.

 

Compartilhamentos