Compartilhamentos

Humberto Baía, de Oiapoque – Há cinco anos, a ONG Pegadas de Oiapoque desenvolve o Projeto Quelônios, que tem como principal objetivo repovoar o Rio Oiapoque e seus afluentes com quelônios da espécie Podocnemis unifilis, a Tartaruga da Amazônia. Na última sexta-feira, 5, a ONG realizou mais uma soltura, desta vez com a participação de  pelo menos 50 crianças da rede municipal de educação.

Projeto já existe há cinco anos. Fotos: Humberto Baía

Projeto já existe há cinco anos. Fotos: Humberto Baía

A soltura aconteceu na Chácara do Rona, um balneário comercial da cidade. A ONG leva o projeto até as escolas da rede publica do estado e município, e incentiva alunos e professores a participar da luta pela preservação e repovoamento do rio. Mais de 20 mil filhotes foram soltos nos rios da região desde o início do projeto.

Além de repovoar o rio, a ideia é mostrar a importância da espécie para o ecossistema

Além de repovoar o rio, a ideia é mostrar a importância da espécie para o ecossistema

A Tartaruga da Amazônia está na lista dos animais que correm risco de extinção, e seu maior predador ainda é o próprio homem interessado principalmente nos ovos. O consumo da carne também é grande.

O repovoamento do Rio Oiapoque, onde esse animal é cada vez menos visto, não é uma tarefa fácil. A cada soltura, estima-se que só 1% dos filhotes chegue à fase adulta.

O projeto, que envolve crianças da rede pública de ensino, tem apoio do Ibama e do Instituto Chico Mendes

O projeto, que envolve crianças da rede pública de ensino, tem apoio do Ibama e do Instituto Chico Mendes

Em Oiapoque, esta iniciativa tem apoio de órgão como Ibama, Instituto Chico Mendes, e da Secretaria de Ação Social do município. Para o chefe do parque Montanhas do Tumucumaque, Chistoph Jaster, a ideia é formar jovens ambientalistas. Além disso, o projeto tem como base o meio ambiente e gera empregos em Oiapoque.

“Não existe nada melhor que ver a felicidade no rosto de uma criança devolvendo aos rios este animal”, avaliou.

Compartilhamentos