Compartilhamentos

O homem preso acusado de ser um dos assassinos do taxista Wilson de Barros Brito, cujo corpo foi encontrado na madrugada desta quarta-feira, 8, em ramal na BR-156, já havia sido preso acusado de desmanche de motos. Abraão Hebert Silva de Souza foi preso ontem à noite por volta das 21 horas por uma equipe da Polícia Civil, coordenada pelo delegado Alan Moutinho.

Abraão chegou a ser preso acusado de desmanche de motos

Abraão chegou a ser preso acusado de desmanche de motos. Fotos: GTA

O corpo do taxista estava em um ramal na margem esquerda no KM-78 da BR-156. Os assassinos esconderam o corpo no meio pinhal, uma área de difícil acesso. O local fica distante cinco quilômetros, aproximadamente, da margem da rodovia.

O resgate do corpo de Wilson foi feito ainda na noite de ontem

O resgate do corpo de Wilson foi feito ainda na noite de ontem

Mesmo à noite, a Polícia Civil resolveu ir buscar o corpo do taxista com o apoio do BOPE e do GTA. De acordo com um policial, que preferiu o anonimato, o corpo já estava em avançado estado de decomposição e foi jogado em uma área complicada de chegar. “Ele apresentava ferimentos no pescoço, possivelmente feitos a faca. Tivemos muito trabalho, mas conseguimos tirá-lo de lá”, disse o policial.

O corpo estava em uma área de mata fechada

O corpo estava em uma área de mata fechada

 

Compartilhamentos