Compartilhamentos

No início da noite desta segunda-feira, 28, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) anunciou que criou uma comissão mista para investigar uma conversa gravada supostamente entre um advogado e o prefeito de Laranjal do Jari, Bode Queiroga (PMDB). No áudio, que se espalhou pelo Whatsaap durante o fim de semana, as duas pessoas divergem sobre pagamento de honorários, e citam um juiz que receberia propina.

A conversa tem cerca de 17 minutos de duração, e trata de pagamentos de honorários do advogado em processos de desbloqueio de pagamentos. 

A pessoa que seria o prefeito de Laranjal do Jari, discorda, diz que precisa pagar um juiz do TRE e os dois discutem.  A conversa teria ocorrido na época em que Queiroga esperava uma decisão favorável do tribunal para manter-se no cargo.

Em nota, o TRE comunica a criação de uma comissão inter-institucional, formada pelo presidente do tribunal, desembargador Carlos Tork; pelo procurador Regional eleitoral, Ricardo Negrini; pelo procurador geral de Justiça do Amapá, Roberto Álvares; e ainda pelo presidentes da OAB, Paulo Campelo, e da Associação dos Magistrados, Paulo Madeira.

A previsão de conclusão da investigação é de 30 dias, mas pode ocorrer em metade desse tempo, de acordo com a nota publicada pelo tribunal.

“O TRE enfatiza e esclarece a população que é dever do Tribunal zelar pela atuação ética de seus membros, pelos princípios da legalidade, da transparência e da moralidade. Portanto, após a conclusão dos trabalhos da Comissão, se verificado indícios de irregularidades, o relatório será encaminhado para as autoridades competentes para a tomada de providências cabíveis”, encerra a nota.

Os passos da investigação não foram informados, mas, nesse caso, o áudio deverá ser encaminhado a Polícia Federal, para que um perito esclareça de quem são as vozes na conversa. O site SelesNafes.Com tentou ouvir o prefeito Bode Queiroga, mas a assessoria dele não retornou as ligações. 

Compartilhamentos