Compartilhamentos

Humberto Baía, do Oiapoque –

O Bairro do Aeroporto, no município de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, extremo norte do Amapá, é um dos mais distantes do centro da cidade. Neste dia 12, Dia das Crianças, o site SelesNafes.Com mostra como um atleta de MMA decidiu fazer a diferença para os pequenos moradores da comunidade. Eles aprendem disciplina através do esporte.

Com auxilio de alunos, ele construiu um barracão no quintal da casa dele para oferecer treinamentos de artes marciais às crianças. Tudo de graça. No começo eram apenas 10 alunos, agora são mais de 100.

O projeto começou cm 10 alunos e hoje tem mais de 100

O projeto começou cm 10 alunos e hoje tem mais de 100

O Bairro do Aeroporto é conhecido pelo litígio com a Aeronáutica (disputa judicial por causa das terras), e até bem pouco tempo os moradores não tinham o mínimo de infraestrutura. Agora já há energia elétrica, mas falta saneamento básico.

Sem muita opção, os adolescentes ficavam o dia todo na rua e nos igarapés. “Agora tem uma atividade física para ocupar o tempo”, diz orgulhoso Demétrio da Silva, conhecido como “Mão de Ferro” nos tatames.

A ideia é transformar pelo esporte e pela leitura

A ideia é transformar pelo esporte e pela leitura

Luana Pinheiro de 16 anos, diz que gosta de estar na companhia dos amigos da academia, e que já aprendeu muita coisa frequentando o projeto.

Por outro lado, Demétrio se queixa da falta de apoio, mas garante que não vai desistir. Nesta segunda-feira, foi inaugurada a “Porta do Saber” na academia, iniciativa de Ivete Sarmento, depois de conhecer o trabalho do lutador.

A criança ficava à toa na rua e nos igarapés

A criança ficava à toa na rua e nos igarapés

Ela recolheu entre os amigos vários livros, e com uma geladeira velha fez uma pequena biblioteca. A ideia na academia é também incentivar os adolescentes a ter o hábito da leitura.

No Oiapoque é assim: boa vontade e artes marciais combinam com educação e esperança.

Compartilhamentos