Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Bandidos invadiram o Centro de Ensino Podium, no Bairro Jesus de Nazaré, em Macapá, na madrugada desta sexta-feira, 8. Eles renderam o vigia e arrombaram o cofre que estava em um escritório do colégio. Antes de fugir, resolveram deixar frases de protesto e de apologia ao crime escritas em paredes do prédio.

A invasão aconteceu por volta das 2h. Segundo o vigia da escola, eram três bandidos armados. Ao que tudo indica eles usaram uma obra anexa ao prédio para acessar o forro da escola e chegar até o alçapão.

Vigia de 55 anos foi encontrado pela polícia ainda amarrado. Fotos: Olho de Boto

Vigia de 55 anos foi encontrado pela polícia ainda amarrado. Fotos: Olho de Boto

O vigia foi surpreendido quando estava sentado em uma cadeira em um dos corredores do prédio  e não reagiu. Ele foi rendido e amarrado com um pedaço de pano.

“Eles foram violentos. Colocaram um pano no meu rosto pra eu não olhar pro rosto deles. Eles perguntavam por arma, mas eu, graças a Deus, não trabalho armado”, disse a vítima.

Os bandidos foram até o escritório do colégio onde havia um cofre. Não foi divulgado se havia dinheiro dentro.

Local por onde os bandidos entraram...

Local por onde os bandidos entraram…

...e onde surpreenderam o vigia

…e onde surpreenderam o vigia

O trio ficou por cerca de 1 hora dentro do colégio e fugiu. Depois de uma hora amarrado o vigia, que tem 55 anos, conseguiu caminhar até a porta e pedir ajuda de um vigia noturno que passava pela rua e chamou o 190.

A ocorrência foi atendida por uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) que quando chegou ao prédio ainda encontrou o vigia amarrado. Os policiais fizeram incursões nas redondezas, mas não encontraram suspeitos.

Uma das frases fala sobre não estar arrependido

Uma das frases fala sobre não estar arrependido

Os bandidos deixaram frases nas paredes. Uma delas pede ensino gratuito. Outra frase, provavelmente escrita pela mesma pessoa, diz não haver arrependimento. Eles ainda escreveram siglas de facções criminosas famosas no país.

A PM teve acesso a imagens do circuito interno de segurança que podem ajudar a identificar os criminosos, apesar de terem usado panos para encobrir os rostos. 

Compartilhamentos