Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Polícia Civil do Amapá e o Batalhão de Operações Especiais Bope) fizeram a maior apreensão de crack do ano na tarde desta quarta-feira 25. No total foram encontrados cerca de 14 quilos da droga. Duas pessoas foram presas na Zona Norte de Macapá, entre elas um leiturista a serviço da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).

A operação foi montada depois que o Núcleo de Operações e Inteligência da Polícia Civil (NOI) e a Delegacia Especializada em Tóxicos e Entorpecentes (Dete) receberam a informação de que um traficante estaria comercializando em uma casa no Bairro Novo Horizonte.

Arthur foi preso com 2 quilos e Rairo com 11 quilos de crack

Arthur foi preso com 2 quilos e Rairo com 11 quilos de crack

As equipes foram até o local e durante as buscas encontraram grandes tabletes de crack totalizando cerca de 2 quilos.

“Ele não reagiu à abordagem, mas disse que não havia droga. Em varredura encontramos o produto em um dos cômodos”, disse o tenente Hércules, do Bope.

Crachá de leitura de uma empresa contratada pela CEA. Fotos: Olho de Boto

Crachá de leitura de uma empresa contratada pela CEA. Fotos: Olho de Boto

O leiturista Artur Arrelias de Oliveira, de 30 anos, foi preso, e disse que tinha recebido a droga de um traficante que mora no Bairro Ipê.

Os policiais foram até o endereço indicado por ele e prenderam Rairo Arruda de Souza, de 36 anos, que se identificou como pedreiro. Ele guardava mais 11 quilos da droga escondidos no quintal da residência, além de um tablete de 1 quilo de maconha. Os produtos foram encontrados por um cão farejador do Bope.

“Estava em um isopor no quintal. Não encontramos arma, mas havia um carregador de ponto 40”, informou o oficial. “A Polícia Civil e a Polícia Militar intensificaram o trabalho conjunto e já realizamos várias operações contra o tráfico de drogas”, lembrou.

Uma mulher que estava em companhia de Rairo também foi conduzida para o Ciosp do Pacoval.

Compartilhamentos