Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O deputado federal Marcos Reátegui (PSD-AP) criticou duramente o aumento dos orçamentos do Ministério Público do Estado (MP) e do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) para 2017. O crescimento dos percentuais faz parte das alterações aprovadas pelos deputados estaduais na quarta-feira, 29. 

O Tribunal de Justiça do Amapá teve o duodécimo reajustado de 7% para 9%; o Ministério Público de 4% para 5%; a Assembleia Legislativa caiu de 5,6% para 5%, e o Tribunal de Contas ficou com 1,65%.

“É um momento em que o Amapá enfrenta uma grave crise financeira, chegando ao cúmulo de parcelar os salários dos servidores públicos; no momento em que vemos a saúde e a segurança públicas à beira do caos. É espantoso que haja preocupação com o aumento do repasses aos Poderes e não com mais investimentos nas áreas prioritárias”, avaliou o deputado federal.

Durante a negociação com o Executivo e os demais Poderes, o MP e o Tjap argumentaram que possuem estruturas funcionais que atendem o público em todos os municípios, e que a demanda crescente gera a necessidade de aumento de manutenção contínua e aumento das estruturas. 

Compartilhamentos