Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Em audiência de custódia nesta quinta-feira, 30, o juiz determinou que os dois policiais militares acusados de assalto no município de Santana continuem presos. A prisão em flagrante foi transformada em prisão preventiva, sem prazo para expirar.

O sargento Adervan Ataíde Soares, do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE), e o irmão dele, o tenente Azarias Soares, do 1º Batalhão da Polícia Militar do Amapá, foram transferidos para o Centro de Custódia do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), que fica no Bairro do Zerão, Zona Sul de Macapá.  O centro é destinado a funcionários públicos acusados de crimes.

Os dois PMS são acusados de assaltar um comerciante de açaí no Centro de Santana no último dia 28. A vítima e um funcionário seguiram os policiais até Macapá onde eles foram presos em flagrante por uma equipe do BRPM.

Os policiais negam que estavam em Santana, mas nesta quinta-feira, o comerciante divulgou um vídeo onde aparece um Fiat Uno que seria dos policiais militares trafegando pela Avenida das Nações, no Centro de Santana, no dia e horário do crime.  

O site SELESNAFES.COM ainda não conseguiu contato com os advogados dos policiais que já ingressaram com um pedido de relaxamento da prisão.

Compartilhamentos