Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Bandidos que haviam acabado de assaltar um posto de gasolina no Bairro Novo Horizonte, na zona norte de Macapá, foram perseguidos por equipes da Polícia Militar do Amapá, chegaram a disparar um tiro e depois simularam uma ação com reféns. Todos foram presos, incluindo os falsos reféns. 

O assalto ocorreu por volta das 3h30min. Os criminosos estavam num táxi Honda City quando renderam o frentista de um posto que tinha apenas R$ 70 como renda da madrugada. Uma equipe do 6º Batalhão da PM foi acionada pelo rádio e recebeu as características do veículo. 

Perseguição terminou no Bairro do Buritizal. fotos: Olho de Boto

Perseguição terminou no Bairro do Buritizal. fotos: Olho de Boto

Na Rua São Paulo, já no Bairro do Pacoval, a equipe viu o táxi e tentou fazer a abordagem, mas o motorista ignorou a ordem para estacionar o veículo. Começou então uma perseguição pelas ruas de vários bairros. Um dos criminosos chegou a disparar contra a equipe da PM, mas o tiro não atingiu nenhum policial. 

Viaturas de Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) se juntaram à perseguição que terminou na Rua Santos Dumont no cruzamento com a Avenida Tupiniquins, no Bairro do Buritizal, zona sul. Os policiais atiraram contra os pneus do táxi.

Bope se aproxima do carro durante negociações

Bope se aproxima do carro com a rendição dos criminosos

“Nos aproximamos, mas visualizamos que havia mais pessoas dentro do veículo que poderiam ser reféns, e recuamos. Acionamos o Bope e um negociador da PM”, conta o sargento John, do 6º BPM. 

Começava um grande jogo de cena. Um dos criminosos apontava a arma para a cabeça de uma adolescente afirmando que iria matá-la. O motorista também seria refém.

Rogério e Cleidson então então eram os únicos criminosos na história

Rogério e Cleidson então então eram os únicos criminosos na história

Depois de duas horas de negociações com o tenente Eliabe Marques, do Bope, o taxista foi liberado. Depois foi a vez das meninas, já por volta das 7h30min, após os criminosos exigirem a presença da imprensa e coletes balísticos.

No Ciosp do Pacoval a história começou a se inverter. As adolescentes acabaram confessando que o taxista estava envolvido e elas próprias estavam junto com os criminosos no momento do assalto. 

Na delegacia adolescentes confessaram que todos estavam envolvidos no assalto

Na delegacia adolescentes confessaram que todos estavam envolvidos no assalto

Os assaltantes foram identificados como Rogério da Silva Costa, de 19 anos, o ‘Pikaxu’, com várias passagens por roubo quando ainda era menor; Cleidson Costa, 18 anos, o ‘De Belém’, que apontava a arma para a adolescente de 14 anos; e Hamilton dos Santos Carvalho, de 32 anos, que dirigia o táxi e já cumpriu pena por homicídio. 

Todos foram autuados em flagrante por roubo. As adolescentes foram levadas para a Delegacia Especializada em Investigação de Atos Infracionais (Deiai).

Compartilhamentos