Compartilhamentos

SELES NAFES

Tudo pronto para o debate mais aguardado das eleições do Amapá, exibido pela Rede Amazônica, grupo afiliado à Rede Globo. Neste ano, o embate entre os candidatos será mediado pelo jornalista Edimilson Ávila, comentarista do RJTV.

Edimilson chegou a Macapá nesta quarta-feira, 28, e foi direto para a sede da emissora, no Bairro do Buritizal, para conhecer os colegas e o cenário onde o debate será transmitido.

A TV Amapá, emissora da Rede Amazônica, realiza os debates entre candidatos a prefeito e governador há quase 30 anos.

O gerente de jornalismo da emissora, Arilson Freires, diz que o formato é o mesmo usado todos os anos, priorizando o debate de ideias entre os candidatos. Ataques e críticas são sempre esperados entre os candidatos, mas só haverá uma regra fundamental para a concessão do direito de resposta. 

Cenário pronto para receber os 7 candidatos: Foto: Divulgação

Cenário pronto para receber os 7 candidatos: Foto: Divulgação

“Aquela avaliação negativa da administração, a gente convencionou que não vale direito de resposta. Não é ofensa moral”, adianta o gerente, deixando claro que todas as regras foram informadas aos representantes das coligações.

No vídeo abaixo, Freires explica como será a dinâmica do debate. 

Confirmaram presença no debate os candidatos Genival Cruz (PSTU), Dora Nascimento (PT), Aline Gurgel (PRB), Gilvam Borges (PMDB), Ruy Smith (PSB), Promotor Moisés (PEN) e Clécio Luis (REDE).

O programa terá cerca de 2h de duração com quatro blocos. Cada candidato terá 30 segundos para fazer a pergunta. A resposta terá de ser dada em 1 minuto e 30 segundos, com 45 segundos para réplica e tréplica.

Obedecendo à resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o debate terá áudio descrição (acionado na opção Áudio 3), closed caption e linguagem brasileira de sinais.

O debate ao vivo irá ao ar nesta quinta-feira, 29, depois da novela Velho Chico, por volta das 22h.

Compartilhamentos