Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Os caçambeiros que trabalham nas obras e reparos das rodovias estaduais do Amapá chegaram a um acordo para por fim no conflito com a empresa RTR Engenharia e Comércio Ltda, contratada para realizar operações que já se arrastam há mais de um mês e que o atraso no pagamento dos salários resultou em paralisações e protestos.

Paralisação na obra da Duca Serra prolonga sofrimento de moradores do Marabaixo com a poeira. Foto: Júlio Miragaia

Paralisação na obra da Duca Serra prolonga sofrimento de moradores do Marabaixo com a poeira. Foto: Júlio Miragaia

A negociação só foi possível após três audiências de mediação, no Tribunal de Justiça do Amapá, presidida pelo Juiz de Direito Auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do Amapá, João Matos. O último encontro entre as partes foi realizado nesta quarta-feira, 5.

O site SELESNAFES.COM acompanhou as manifestações realizadas pela categoria nas últimas semanas, como o buzinaço feito pelos motoristas no dia 15 de setembro que você pode ver clicando aqui.

A principal reivindicação dos trabalhadores é o pagamento dos meses de maio, junho, julho, agosto e setembro, que estavam atrasados. Apesar da pendência com os caçambeiros, os valores correspondentes haviam todos sido repassados pela Secretaria de Estado de Transporte (Setrap) para a RTR Engenharia.

cacambas_10

Audiência de mediação pôs fim a impasse. Foto: divulgação

Resultado da negociação

Na sessão que firmou o acordo, ficou definido que o pagamento integral da planilha apresentada pela empresa, de forma individualizada, será efetuado no prazo de dois dias úteis, no total de R$ 741.860,56, referente ao mês de maio, a ser efetuado pelo Governo do Estado, com previsão de pagamento para o dia 10 de outubro.

Foi igualmente acordado, que caso confirmado o repasse pelo Estado e não seja efetuado o pagamento pela empresa no prazo, será cobrada multa de 10% sobre o valor devido referente ao mês de maio.

Trabalhadores fizeram paralisação e buzinaço no dia 15 de setembro. Foto: Júlio Miragaia

Trabalhadores fizeram paralisação e buzinaço no dia 15 de setembro. Foto: Júlio Miragaia

Participaram da sessão, além do juiz João Matos e dos representantes dos caçambeiros, a Defensora Pública Márcia Oliveira Magalhães; o representante da Secretaria de Estado de Transporte – SETRAP, Marcelo Almeida de Farias, e o representante da RTR Engenharia e Comércio Ltda, Rosilmoran de Farias, acompanhado do Advogado João Fábio Macedo de Mescouto.

Compartilhamentos