Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A exposição de arqueologia “Uma década depois” marcou o início das comemorações dos 25 anos de aniversário do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa), na manhã desta sexta-feira, 7, no Museu Sacaca. 

abertura-da-programacao

Abertura da programação. Fotos: Cássia Lima

A programação segue até o fim o mês de dezembro e busca contar a história da instituição no Amapá com diversas exposições que passam pelos anfíbios até ordenamento territorial. Mas a abertura das comemorações foi com a arqueologia.

A exposição arqueológica exibe cerâmicas e peças encontradas em sítios arqueológicos do município de Oiapoque, Laranjal do Jari, Calçoene e do quilombo do Curiaú, em Macapá. Algumas peças estão em exposição pela primeira vez em 10 anos, após a criação do núcleo de arqueologia da instituição.

Algumas peças estão sendo expostas pela primeira vez

Algumas peças estão sendo expostas pela primeira vez

“A criação do Iepa veio suprir essa lacuna de conhecimento que estava disperso no estado. A partir da criação do Instituto, pudemos construir uma nova história e com isso uma nova linha de pesquisa no Amapá”, destacou o diretor-presidente do Iepa, Wagner Costa.

O Iepa foi criado dia 1 de outubro de 1991, com a fusão dos museus de História Natural Ângelo Moreira da Costa Lima e Museu de Plantas Medicinais Waldemiro Gomes. O primeiro nome foi Instituto de Estudos e Pesquisas do Amapá. Em 1997, recebeu o atual nome.

algumas-pecas-estao-expostas-pela-primeira-vez

Cerâmicas e peças de sítios arqueológicos de Oiapoque, Laranjal do Jari, Calçoene e do Curiaú

Atualmente, o Instituto possui linhas de pesquisas nas áreas arqueológica, aquática, meteorologia, botânica, zoológica, fitoterápica, fitocosmética, entomológica médica e agrícola, ordenamento territorial e alimentos. A expectativa é de expansão.

“Estamos com perspectivas de novos projetos para o cenário econômico e cultural do estado para os próximos anos, tendo como base o cenário atual de instabilidade, mas antes vamos discutir o novo plano Nacional de Ciência e Tecnologia para 2020”, frisou o diretor.

20161007_092918

Instituto permitiu o surgimento de uma nova forma de contar história do estado

Programação

De 07/10 à 04/12 –  Exposição de arqueologia “Uma década depois), no prédio de arqueologia.

De 10/10 à 16/10 – Exposição de Peixes e Crustáceos do Amapá, na Casa de Vidro do Museu Sacaca, assim como as demais exposições.

De 17/10 à 23/10 – Exposição de Anfíbios e Répteis no Amapá.

De 24/10 à 30/10 –  Exposição Estudos com Insetos no Amapá.

De 31/30 à 06/11 – Exposição de Ferramentas de Hidrometeorologia e Geologia e tecnologia mineral no Amapá.

De 07/11 à 13/11 –  Exposição de Mamíferos e incubadora de empresas no Estado.

De 14/11 à 20/11 –  Exposição de Plantas e clonagem vegetal no Amapá.

De 21/11 à 27/11 –  Exposição de fitoterápicos, fitocosméticos e tecnologias de alimentos no Amapá.

De 28/11 à 04/12 –  Exposição Funcionamento de Ecossistemas Costeiros e contribuição para o ordenamento territorial do Amapá.

O Museu Sacaca funciona de terça-feira aos domingos de 9h às 17h.

IEPA foi fundado em 1991

Iepa foi fundado em 1991

Compartilhamentos