Compartilhe

ANDRÉ SILVA

O novo secretário de Saúde, coronel Gastão Calandrini, foi empossado nesta terça-feira, 03, no Palácio do Setentrião, dizendo que irá priorizar os principais gargalos da saúde pública e que fará mudanças nos principais setores da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Calandrini, que é coronel da reserva e que já esteve à frente da Secretaria de Segurança Pública (Sejusp) por quase dois anos, considera um grande desafio assumir a pasta da Saúde e destaca que já está estabelecendo metas a serem alcançadas em curto e longo prazo, como  priorizar os principais gargalos do serviço de saúde, tendo como ponto de partida o Tratamento Fora de Domicilio (TFD) e o Hospital de Emergência.

Secretários e equipe de governo participaram da cerimônia de posse do novo secretário de Saúde e do novo comandante da Polícia Milirar. Fotos: André Silva

Secretários e equipe de governo participaram da cerimônia de posse do novo secretário de Saúde e do novo comandante da Polícia Milirar. Fotos: André Silva

Ele garantiu que fará mudanças em toda a equipe e que vai priorizar os profissionais que já trabalharam com ele na Sejusp. Considera que a confiança é fundamental para que um bom trabalho possa ser executado. Quanto a ele ser policial e assumir a pasta da saúde, ele responde.

“A minha formação é de administrador, gestor público e ordenador de despesa. Eu não vou para a saúde administrar receitas, fazer atendimento médico nem cirurgias, vou justamente para ser gestor público”, rebateu Gastão Calandrini.

Governador Waldez Góes:

Governador Waldez Góes: precisamos de pessoas que entendam de gestão

“O Calandrini já tem muito tempo de experiência administrativa. 99% da saúde é feita de corpo técnico, médico, enfermeiros, odontólogos, uma gama de profissionais de várias áreas da saúde. O que precisamos é de pessoas que entendam de gestão, de processo licitatório, liderança, controle e ele já tem essa experiência. Ele tem formação em administração”, justificou o governador.

Polícia Militar

Na mesma cerimônia tomou posse também, do comandante geral da Polícia Militar, o coronel Rodolfo Pereira que disse que a prioridade é reduzir o número de homicídios no Amapá.

Atualmente, a Polícia Militar conta com um contingente de pouco mais de 3.500 homens. O ex-comandante, coronel Carlos Souza, que tem 26 anos de serviços pela corporação, fez um balanço positivo desses dois anos em que ficou na frente da corporação.

posse-secretario-de-saude-e-comando-da-pm-7

Coronel Rodolfo Pereira é o novo comandante da PM: 26 anos de corporação

Souza destacou que deixou um grande legado, como os equipamentos adquiridos: coletes, viaturas, reforma de quartéis, dentre outras.

“Com a colaboração e criatividade de toda a equipe conseguimos índices satisfatórios, o que me deixa muito satisfeito. É de fundamental importância que tenhamos a consciência que é um trabalho árduo e difícil”, disse o coronel.

Na sexta-feira, 6, o governo do Estado irá entregar 26 novas viaturas para compor a frota da PM.

O novo comandante, coronel Rodolfo Pereira, que tem 27 anos de serviços prestados, disse que a prioridade é minimizar o número de homicídios no estado. Ele disse que a polícia já evoluiu muito nos últimos anos e pretende fazer um bom comando.

Coronel Carlos Souza:

Coronel Carlos Souza: legado de avanços na PM do Amapá

“A segurança pública é bastante complexa, mas nós vamos tentar reduzir o número de homicídios para priorizar o nosso bem maior que é a vida”, destacou o novo comandante geral.

“O coronel Rodolfo vai garantir com que a gente não tenha problema de continuidade no que diz respeito a política de segurança pública. Então a  população pode ter certeza que a área de Segurança Pública está bem definida e na sexta nós vamos entregar as mais de vinte novas viaturas que irão atender o interior do estado”, garantiu o governador Waldez Góes (PDT).

O governador garantiu que ainda virão mais mudanças no primeiro escalão do governo ainda este mês.

Compartilhe