Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O pequeno Pedro Henrique, de 2 anos e 6 meses, já voltou para casa e deve passar por um novo procedimento cirúrgico em alguns meses. A criança que estava com o abdômen inchado, foi diagnosticado com megacolon congênita.

Pedro Henrique já nasceu com essa doença e a família demorou para perceber. Ele fez a primeira cirurgia no dia 13 de fevereiro. Mas esta foi apenas a primeira etapa de dois procedimentos cirúrgicos.

Diretora Zoraima

Diretora Zoraima Maramalde: Menino passará por fase de recuperação do intestino após cirurgia. Foto: Cássia Lima

“Essa primeira cirurgia retirou a parte do intestino que estava comprometida e agora ele vai usar uma bolsa de colostomia para que o intestino se recupere”, explicou a diretora do Hospital da Criança e do Adolescente (HCA), Zoraima Maramalde.

Após 8 meses e um acompanhamento mensal dos médicos, a criança fará uma cirurgia de reconstrução do intestino, a bolsa será retirada e ele poderá fazer as necessidades fisiológicas normalmente.

Pedro recebeu alta no último dia 18 e retornou para casa no município de Tartarugalzinho, localizado a  232 quilômetros de Macapá, onde vive com a mãe, Raimunda Carvalho Ferreira, de 31 anos, e os 4 irmãos.

Infelizmente, casos como o dele são comuns na região Norte do país, onde muitas crianças não recebem acompanhamento médico essencial nos primeiros meses de vida. A diretora alerta para os sinais da doença.

“Essa é uma doença congênita que obstrui o intestino e dificulta a evacuação das fezes. Os sinais são dificuldades de evacuar diariamente, especialmente os recém-nascidos e o abdômen muito distendido”, frisou a diretora Zoraima.

Foto destaque: André Silva

Compartilhamentos