Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Moradores da Avenida 1ª de Maio, no Bairro do Trem, iniciaram uma campanha nas redes sociais para ajudar o cãozinho “Lipes”. A história do animal é curiosa. Depois de atropelado, o animal foi socorrido por uma moradora que o colocou em uma clínica particular. Agora, recuperado, o Lipes só poderá sair da clínica quando todas as despesas forem pagas.

Lipes apareceu na Avenida 1º de Maio em dezembro do ano passado e foi adotado pelos vizinhos. Ele ganhou peso e ficou com o pelo bonito. Mas, na última sexta-feira, 17, por volta das 12h, ele foi atropelado por um carro e o motorista se quer prestou socorro. A moradora Uiliane Sá viu tudo.

Lipes ganhou o carinho da vizinhança. Agora, ele precisa de um novo lar. Fotos: Uiliane Sá

Lipes ganhou o carinho da vizinhança. Agora, ele precisa de um novo lar. Fotos: Uiliane Sá

“O motorista covarde foi embora sem prestar qualquer ajuda. Eu fiquei desesperada quando vi o cachorro agonizando e sangrando bastante. Não pensei duas vezes. Levei ele para uma clínica veterinária”, relatou a moradora.

Na clínica foram feitos exames, ultrassom e até raio-x. O animal só teve luxações, mas todos os exames e a internação custaram nada menos que R$ 1.517. Uiliane não tinha como pagar. O animal então ficou na clínica e se iniciou uma campanha para arrecadar dinheiro.

Animal foi submetido a tratamento e exames

Animal foi submetido a tratamento e exames

“Eu e os vizinhos estamos acompanhando o tratamento, fazendo reiteradas visitas. O cachorro se recuperou, graças a Deus, e está pronto para receber alta. Só falta pagarmos a conta”, frisou.

Todo o tratamento na clínica custou R$ 1500

Todo o tratamento na clínica custou R$ 1500

Ela já recebeu algumas doações que contabilizam R$ 200, mas ainda precisa da ajuda. Por isso, Uiliane Sá pede doação pelo (96)  99126-5252 ou  98121-1000. A ideia é tirar o animal da clínica e encontrar um novo dono para ele.

“Eu amo ele, mas não posso ficar porque já tenho um cão em casa. Peço que quem puder ajudar nos procure e quem quiser adotar o Lipes entre em contato. Vai doer a despedida, mas é melhor que ele ficar correndo riscos na rua”, explicou.

Compartilhamentos