Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Policiais militares e agentes do Grupo Tático Prisional (GTP) fizeram uma grande operação nesta segunda-feira, 27, para proteger agentes penitenciários que estavam largando o plantão no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) durante a manhã.

A fiscalização se concentrou na saída do Iapen e ao longo da Rodovia Duca Serra no sentido para o centro de Macapá e também para o município de Santana. Equipes dos batalhões de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) e do Choque da PM coordenaram a operação que começou às 4h e se prolongou pela hora do rush.

Mobilização de policiais e GTP começou às 4h

Mobilização de policiais e GTP começou às 4h

iapen 2

Equipes combinam estratégia para o inicio da operação

Houve lentidão no trânsito na Duca Serra, mas o trânsito fluiu com o apoio dos policiais.

“Foi uma operação de rotina, mas que desta vez contou com a participação do GTP. E deu certo, porque conseguimos prender um foragido do Iapen que estava em uma motocicleta”, relatou o tenente Francisco Alves Neto, do BPRE, que coordenou a operação. 

A mobilização foi necessária depois que o GTP e a PM descobriram um plano para matar agentes penitenciários. Na madrugada do último sábado, 25, um deles escapou da morte quando o criminoso desistiu de atirar.

Operação foi concentrada na Rodovia Duca Serra

Operação foi concentrada na Rodovia Duca Serra

Suspeitos parados próximo do Iapen foi abordados

Suspeitos parados próximo do Iapen foi abordados

Um foragido foi preso na operação

Um foragido foi preso na operação

O agente aguardava condução em uma parada de ônibus da Rodovia JK. Em áudio divulgado pelo portal SELESNAFES.COM neste domingo, 26, e obtido pela PM, o bandido explica que só abortou a execução porque havia muitas testemunhas no local. Até agora ninguém foi preso.

A operação vai continuar nos próximos dias na Rodovia Duca Serra e perto do Iapen.

“O cidadão de bem passa com tranquilidade. Nossa intenção é fazer abordagens mais específicas de pessoas e carros suspeitos, principalmente se estiverem parados próximo do Iapen”, concluiu o tenente.  

Compartilhamentos