Compartilhamentos

SELES NAFES

Essa é para acabar. Um estudante foi apreendido depois de inutilizar uma câmera de segurança da Escola Deuzolina Sales Farias, no Bairro do Pacoval, em Macapá. Motivo: ele ficou enfurecido depois de saber que tinha sido filmado pelo equipamento quando estava fumando maconha, isso dentro da escola.

A apreensão ocorreu na manhã desta sexta-feira (12), depois dele ter sido denunciado por colegas à direção da escola.

“Essas câmeras estão flagrando alunos vendendo e consumindo drogas, e esse aluno, com raiva por ter sido flagrado, voltou hoje lá e cortou a câmera”, confirmou o tenente Marcelo Morais, comandante do Policiamento Escolar do 6º BPM.

Na quinta-feira (11), quando o menor, que tem 15 anos e está no 8º ano, foi flagrado fumando maconha, a direção chamou a Polícia Militar e o estudante foi advertido. Nesta sexta, ele decidiu pelo ato de vandalismo. A câmera ficava na parte de trás da escola, onde os alunos costumam se reunir para conversar.

A mãe foi chamada na escola e se comprometeu a pagar o prejuízo. Como é proibida a expulsão, o aluno deverá ser transferido para outra escola.

A família é desestruturada. O irmão mais velho do estudante está preso, e o adolescente coleciona na mochila símbolos criminosos, como o famoso palhaço assassino, e frases que fazem apologia a crimes como assalto.

A PM está preocupada com a reação de alguns alunos em relação às câmeras de segurança. 

“O que não pode é virar moda”, comentou o oficial da PM.

A Deuzolina Sales Farias é a mesma escola onde, na semana passada, alunos foram assaltados quando conversaram em frente à porta de entrada do colégio. 

Criminosos chegam para assaltar os alunos. Foto: Reprodução

Compartilhamentos