Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Iniciou nesta quinta-feira (18), a 15ª  Semana dos Museus. Para a abertura da programação o Museu Sacaca ofereceu palestras a estudantes para explicar o que é o ‘indizível’ (o que não pode ser dito).

Com o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”, proposto pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), os museus em todo país voltam os olhos para o cotidiano da população brasileira.

Sacaca mostra o cotidiano na região amazônica.. Fotos: André Silva

Segundo a socióloga, Denira Reis, os museus antigamente só mostravam o que era história, aquilo que interessava a classes dominantes como as obras de arte caríssimas; e deixava de mostrar a história das classes populares.

“A história sempre era contatada do ponto de vista de quem venceu. Se eu sei que alguém venceu, sei que alguém perdeu também. Nessa relação eu já sei que o perdedor é o ‘indizido’ e apenas a história de quem venceu é contada”, explicou a socióloga.

O  Museu Sacaca é voltado para a cultura dos povos amazônidas, principalmente do Amapá. Dentro da estrutura do museu é possível ver o dia a dia do ribeirinho, a cultura da produção de farinha e açaí, as embarcações utilizadas nas principais vias de acesso dos rios e o trabalho das parteiras da região.

Alunos de escolas públicas participaram do primeiro dia de programação

Vinícius Brito: conhecer a identidade cultural do povo

Pra Vinícius Vieira Brito, de 16 anos, que é aluno da Escola Alexandre Vaz Tavares, o museu é um espaço muito importante, pois é ele quem revela a verdadeira identidade do povo que mora ou morou em determinada região.

“Aqui é um centro cultural do Amapá. Tudo que se vê aqui é o que há em nossa região, e pra se viver em uma localidade é preciso você conhecer a história dela”, justificou o jovem.

Confira abaixo a Programação

Dia 15/05/2017

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas do Oiapoque

Horário: A partir das 9h

Programação: Exposição de artesanatos e livros dos povos indígenas locais, vendas de artesanato e apresentação de vídeos;

Socióloga Denira Reis: história só é contada pela perspectiva do vencedor

Dia 16/05/2017

Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Público-alvo: Instituições e escolas convidadas, equipes dos museus e sociedade em geral.

Horário: A partir das 9h

Programação: Abertura Oficial da 15ª Semana Nacional de Museus

Coffe Break

Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Público-alvo: Instituições, escolas convidadas e sociedade em geral;

Horário: 15h30

Programação: Exibição do filme “A Rosa” – Produção local

De 16 a 21/05/2017

Local: Museu Fortaleza de São José de Macapá

Exposição “Memórias”, do Museu da Imagem e do Som

Exposição da Ex-Guarda Territorial do Amapá;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Exposição de artesanatos e livros dos povos indígenas locais, vendas de artesanato e apresentação de vídeos;

Dia 17/05/2017

Local Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Público-alvo: Instituições, escolas convidadas e sociedade em geral

Horário: 15h30

Exibição do filme: O Palhaço;

Dia 18/05/2017

Local: Museu Fortaleza de São José de Macapá

Horário: de 9h às 11h30

Oficina de caricatura com o cartunista J. Marcio Carvalho (Grupo Cartunistas Amapá);

Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Horário: a partir das 9h;

Programação: Homenagem a pioneiros vinculados à área da literatura amapaense através de placas de identificação das salas da Biblioteca Pública Elcy Lacerda;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Horário: 10 às 11h

Programação: Apresentação da palestra “Fiscalização, território e meio ambiente” com representante da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Exibição de vídeos;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Horário: 14h30 às 15h

Programação: Palestra “O trabalho das lideranças indígenas nas aldeais” – Cacique convidado;

Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Horário: 15h30

Programação: Exibição do filme “Agora já foi” – Produção Local (Sinopse: curta metragem espírita voltada ao público jovem que aborda o suicídio e o aborto – escrito pela amapaense Manuela Menezes e premiado em 2015 no Distrito Federal);

Local: Biblioteca Pública Elcy Lacerda

Horário: 19h

Programação: A Grande Seresta – homenagem ao radialista Edvar Mota (registro da memória afetiva e histórica da grande época do rádio. Seresteiros participantes: Manoel Sobral, Luiz Bezerra, Edson, Tavares e Lolito do Bandolim;

Dia 19/05/2017

Local: Museu Fortaleza de São José de Macapá

Horário: de 9h às 11h30

Oficina de caricatura com o cartunista J. Marcio Carvalho (Grupo Cartunistas Amapá);

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Horário: 9 às 10h

Programação: Apresentação de vídeos e da palestra – “O papel dos conhecimentos tradicionais e medicinais dos povos indígenas do baixo Oiapoque”;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indigenas de Oiapoque

Horário: 10h30 às 11h30

Programação: Palestra “A importância dos artesanatos no cotidiano dos povos indígenas”;

Local: Escola Municipal da Cafueira (Museu Base Aérea, no município de Amapá)

Horário: 9h

Programação: Palestra com o professor Dorivan Sobral e visita monitorada pela Base aérea;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Horário: 14h30 às 15h30

Programação: Palestra “A importância do museu para os povos indígenas e sua história de criação”;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Horário: 16h30 às 16h30

Programação: Palestra “Movimento Indígena Jovem”;

Local: Museu Kuahí dos Povos Indígenas de Oiapoque

Horário: 17h às 17h30

Programação: Palestra “O papel da mulher no movimento indígena” e encerramento com visita no Iacur, lugar sagrado onde é realizado o turé, festa de agradecimento a uma benção, ritual realizado pelos povos Galibi Marworno, Palikur e Karipuna.

Local: Biblioteca Elcy Lacerda

Horário: a partir das 16h

Programação: Encerramento 15ª Semana Nacional dos Museus

Compartilhamentos