Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Monitorar o trabalho exercido pela Advocacia Feminina, dando suporte a estas profissionais. Esse é o objetivo do Movimento da Mulher Advogada no Meio do Mundo.

O lançamento do movimento ocorrerá na quinta-feira (22), às 19h no Museu Sacaca e será aberto ao público. A atividade é coordenada pela Associação das Mulheres Advogadas do Amapá (Amadap) e pela Caixa de Assistência aos Advogados do Amapá (Caaap).

As duas entidades trarão na ocasião para uma palestra a advogada Evelyn Melo, uma das idealizadoras do movimento, que é nacional. O Movimento da Mulher Advogada no Meio do Mundo (MMA) surgiu no Rio de Janeiro e foi lançado em março deste ano.

Origem

A partir de uma pesquisa realizada pela Caixa de Assistência aos Advogados do Rio de Janeiro (Caarj), e das reclamações de inúmeras advogadas daquela seccional, dados importantes foram levantados para fundamentar o lançamento do MMA.

Entre os pontos prioritários elencados pelas advogadas ouvidas na pesquisa “Advocacia: profissão de Mulher”, estão: violência contra a mulher, salários menores que os dos advogados homens, os desafios do acúmulo de tarefas profissionais e domésticas, falta de garantia de equipamentos e prioridade para gestantes.

“O que pretendemos é que todos os advogados, mas, principalmente as mulheres, tenham consciência de que os salários são mais baixos, a ascensão é menor e que as mulheres devem ocupar um espaço mais amplo. Queremos conscientizar sobre o assédio moral, sexual e financeiro que as mulheres advogadas sofrem”, enfatizou a secretária-geral da Caarj e coordenadora da pesquisa, Naide Marinho.

Foto de capa: Amadap/divulgação

Compartilhamentos