Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

É cada vez mais comum condenados pela justiça que cumprem penas em regime aberto ou domiciliar serem flagrados desobedecendo as medidas restritivas, principalmente o horário de recolhimento. Em uma única manhã, a PM de Macapá flagrou três casos.

O primeiro ocorreu na manhã de sábado (10), na Avenida Canal do Jandiá, no Bairro do Pacoval.  Uma equipe abordou três homens com sintomas de embriaguez em uma área de pontes.

Em consulta ao sistema do Judiciário, os policiais confirmaram que os três estavam cumprindo penas em regime domiciliar por furtos e outros crimes. Os três foram apresentados no Ciosp do Pacoval, e encaminhados para audiência de custódia.

Duas horas depois, na Rua Lago Verde, no Bairro Brasil Novo, uma equipe do 2º BPM abordou um homem que caminhava na rua. Era a mesma situação: o suspeito também cumpria prisão domiciliar.

No mesmo horário, por coincidência, policiais militares em patrulhamento no Conjunto Macapaba, na zona norte, abordaram um suspeito e descobriram que ele tinha permissão para trabalhar fora da prisão em uma empresa no Bairro do Buritizal, na zona sul. Ou seja, deveria estar no trabalho. Ele também foi preso e apresentado no Ciosp do Pacoval. 

Nos três casos flagrados pela PM, os apenados terão que cumprir o restante das penas no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). 

A prisão domiciliar geralmente é concedida pela Justiça quando o sistema carcerário não oferece condições de custodiar o condenado, ou quando ele possui algum problema grave de saúde. 

Compartilhamentos