Compartilhamentos

NOTA DO EDITOR

O portal SELESNAFES.COM errou ao informar, equivocadamente, na última quarta-feira (30), que o Ministério Público do Amapá havia pedido a prisão preventiva dos policiais militares envolvidos numa confusão no Ciosp do Pacoval, em março deste ano.

Na verdade, o promotor de Justiça responsável pelo caso ofertou denúncia contra os cinco policiais, incluindo um oficial, e pediu a condenação deles por lesão corporal.

Compartilhamentos