Compartilhamentos

Um relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS identificou mais de 40 problemas de higiene, falta de medicamentos e de outros materiais no Setor de Nefrologia do Hospital de Clínicas Alberto Lima. O resultado da inspeção fez com que o Ministério Público Federal recomendasse providências imediatas à Secretaria de Saúde do Estado. As falhas são consideradas graves.

Segundo a assessoria de comunicação do MPF, os auditores descobriram problemas de higiene e apontaram a necessidade de aquisição de materiais simples como luvas e sabão líquido, além de alguns procedimentos de rotina para evitar infecções. Outra deficiência do setor é a falta de aparelhos para atendimentos de urgência, como um desfibrilador e um cardioversor, ambos utilizados em procedimentos cardiológicos. Os pacientes também estão fazendo os exames laboratoriais obrigatórios.

O Ministério Público Federal deu um prazo de 120 dias para que a Sesa compre 10 novas máquinas de diálise. A Unidade de Nefrologia possui apenas 39 máquinas com capacidade máxima para atender 200 pessoas. O certo, pelo que preconiza o Ministério da Saúde, é que o Estado tenha uma máquina para cada 15 mil habitantes.

A falta de aparelhos de diálise da Nefrologia do Alberto Lima faz com que o tempo de permanência de cada paciente ligado à máquina seja reduzido de quatro para três horas. E a situação só vem piorando. A quantidade de pacientes aumentou 21%, mais que a média nacional que é de 10%. “Para atender aos que precisam, é necessário, ao menos, 49 máquinas”, ressalta o procurador regional dos direitos do Cidadão, Felipe Moura Palha.

Ainda de acordo com o relatório dos auditores, há grande risco de contaminação de algumas doenças, como o HIV e a hepatite. Pacientes soropositivos utilizam as mesmas máquinas que pacientes sem o vírus. Até baratas foram encontradas durante a inspeção.

O Ministério Público Federal fixou também prazo de um mês para que a Sesa informe sobre o andamento da construção da Clínica de Nefrologia de Santana, que deveria ter sido inaugurada em 2011.

Compartilhamentos