Compartilhamentos

Na madrugada deste domingo, 29, um homem foi assassinado com um tiro na frente do Macapá Hotel, orla da capital, durante uma festa de pagode. A vítima já tinha chamado a Policia Militar por ter sofrido ameaças de morte do assassino dentro da festa.

O crime ocorreu por volta de 00h40. Sérgio Castilo de Sales, de 32 anos, chamou uma equipe de patrulhamento da PM que passava pelo local e comunicou que tinha sido ameaçado por um homem com uma arma. Segundo informações do Centro Integrado de Operações em Defesa Social (Ciodes), os policiais teriam orientado Sérgio deixar o local, orientação que teria sido cumprida na presença dos PMs.

Mauro Nazaré Pantoja foi preso com a arma do crime e confessou o assassinato

Mauro Nazaré Pantoja foi preso com a arma do crime e confessou o assassinato. Foto: PM

Horas depois, ao continuar a ronda no local, os policiais ouviram um disparo de arma de fogo na frente do Macapá Hotel. Quando chegaram à cena do crime, encontraram a vítima morta e viram uma pessoa fugindo com um revólver. Mauro Nazaré Costa Pantoja, de 31 anos, foi detido com a arma e confessou o crime alegando que tinha brigado com a vítima dentro da festa. Ele tinha um revólver calibre 38 com dois cartuchos intactos e 1 deflagrado.

Comerciantes da Beira-Rio relatam brigas e badernas em festas no Macapá Hotel

Comerciantes da Beira-Rio relatam brigas e badernas em festas no Macapá Hotel

Sérgio Castilo recebeu um tiro no peito. Segundo testemunhas, a vítima teria um romance com a ex-mulher de Mauro Pantoja. Depois de preso, o assassino confesso foi encaminhado ao Ciosp do Pacoval de onde seguirá para o Iapen nesta segunda-feira, 30.

Comerciantes dos quiosques da Beira-Rio tem relatado brigas e baderna desde que o Macapá Hotel começou a ser utilizado como locais de shows musicais, especiais em noites de pagode e forró. 

Compartilhamentos