Compartilhamentos

A 3ª Vara Criminal de Macapá começou na segunda-feira, 16, o mutirão para julgar 117 processos relacionados a crimes de furto, tráfico de drogas e, principalmente, de trânsito, além de crimes militares. O mutirão vai até o fim de junho. 

São processos iniciados a partir de 2009 e de acordo com o juiz Julle Anderson de Souza Mota, a medida tem o propósito de evitar a prescrição dos processos, sem dar uma resposta à sociedade na solução de cada caso, evitando assim, o sentimento de impunidade. “Além disso, com a iniciativa espera-se reduzir o volume de processos em tramitação neste Juízo, o que também é nosso objetivo desde abril quando assumi a Vara. Antes tínhamos 2500 processos em andamento, conseguimos reduzir para pouco mais de 2300. É o primeiro passo em vista aos benefícios que o mutirão produzirá”, afirmou o magistrado.

Mutirão vai julgar ao todo 117 processos

Mutirão vai julgar ao todo 117 processos

As audiências vão acontecer de segunda a sexta-feira na 3ª Vara Criminal, com início às 8 horas e término previsto para às 17h30. A segunda edição do mutirão já está agendada para o período de 6 a 10 de outubro, onde já estão pautados em média 10 processos por dia para serem instruídos e julgados.

Compartilhamentos