Compartilhamentos

Na manhã desta quinta-feira, 25, a Prefeitura de Macapá lançou na Superintendência da Caixa Econômica Federal o Cadastro Habitacional do Município. O cadastro é uma plataforma online de inscrição para os dois residenciais em execução: o São José e o Jardim Açucena. Atualmente, Macapá tem um déficit habitacional de 27 mil casas.

A ferramenta é um marco na política habitacional do município de Macapá. Por meio do site da Prefeitura macapa.ap.gov.br, a população pode ter acesso à casa própria do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Isso evita filas para inscrição, inibindo fraudes no cadastro e na seleção. Além disso, é uma rede segura de dados acessível a todos com internet. Pra quem não domina a ferramenta, a Prefeitura vai disponibilizar postos de cadastro na Zona Sul e Norte da cidade.

Coordenadora do Cadastro Habitacional de Macapá, Tatiana Rezende

Coordenadora do Cadastro Habitacional de Macapá, Tatiana Rezende

A coordenadora do Cadastro Habitacional de Macapá, Tatiana Rezende, deixou claro que o novo sistema é acessível e não pode ser usado para fins eleitoreiros. “Esse cadastro é um banco de dados para as politicas públicas municipais. Além disso, vamos ter o real número do déficit habitacional de Macapá”, pontuou.  

O primeiro a testar o cadastro foi o garçom Manoel Nunes Castelo, que tem o perfil compatível com o que preconiza os governos Federal e Municipal. Para se cadastrar é necessário residir em área de risco, ter pessoas com deficiência na família, vulnerabilidade social, que residam no município e que tenham renda mínima.

Prefeito de Macapá, Clécio Luís

Prefeito de Macapá, Clécio Luís: sistema permite conhecer o perfil de quem precisa de uma casa

Segundo o prefeito de Macapá, Clécio Luís, o cadastro já garante a dignidade por evitar filas. “Essa nova forma de cadastro permitirá também conhecer o perfil de quem procura uma casa própria, os setores, a procedência, para planejarmos novos projetos para o futuro, de acordo com as demandas levantadas”, afirmou.

Compartilhamentos