Compartilhamentos

Dizem que o que está ruim sempre pode piorar. Ninguém melhor para confirmar essa tese de que os pacientes e funcionários do Hospital de Emergência de Macapá. Além de todos os problemas comuns como falta de material, atraso nas cirurgias e  superlotação,  os pacientes passaram o domingo inteiro e a madrugada desta segunda-feira, 27, sem luz em boa parte do prédio. Técnicos de enfermagem tiveram que ministrar a medicação no escuro durante a madrugada.

Só as luzes dos celulares ajudavam na hora de ministrar o medicamento

Só as luzes dos celulares ajudavam na hora de ministrar o medicamento

O problema começou por volta das 8 horas da manhã de domingo. “O nosso postinho estava sem iluminação, mas eu pensava que era só lá. Depois que percebemos que todas as enfermarias estavam do mesmo jeito”, explicou uma funcionária.

Outros funcionários tentaram fazer contato com responsáveis na Secretaria de Saúde do Estado que pudessem acionar alguma empresa de manutenção, mas ninguém atendia os telefones. “A noite foi pior. Imagina aplicar antibióticos no escuro só com a luz do celular. Podemos ser induzidos ao erro”, comentou outra funcionária.

Até às 10 horas da manhã, a maioria das enfermarias ainda estava sem luz, mas o pessoal de manutenção já estava trabalhando no reparo da rede elétrica. Ainda não se sabe o que causou a falta de iluminação no prédio. 

Compartilhamentos