Compartilhamentos

Está dando o que falar o vídeo que mostra que o senador José Sarney (PMDB-AP) não teria votado em sua aliada, a presidente Dilma Roussef (PT), reeleita no último domingo, 26. As imagens são de uma reportagem da TV Amapá (afiliada da Tv Globo)  e mostram Sarney na urna digitando números no meio do teclado que estão na mesma sequência do número 45, do PSDB.

Nos últimos 16 anos, o PMDB, sob a influência de José Sarney, tem dado sustentação política para o governo do PT no Congresso Nacional em troca de ampla participação em ministérios e órgãos menores. As imagens mostram Sarney com terno bege coberto por adesivos de Waldez Góes e Dilma.

Numa versão aproximada do vídeo, que está circulando nas redes sociais, Sarney parece que vai digitar o número “1” (o número de Dilma é o 13), mas desiste no meio do caminho e parece que escolhe o “4” e depois o “5”.  

A assessoria de Sarney garante que o vídeo é uma farsa, mas adversários sustentam nas redes sociais que Sarney na verdade já contava com uma possível vitória de Aécio, ao mesmo tempo em que agia nos bastidores para incluir o PMDB no governo tucano. 

Compartilhamentos