Compartilhamentos

Mais de 300 policiais militares que trabalhavam em gabinetes serão chamados para trabalhar nas ruas. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, 06, pela Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp). A medida faz parte do plano emergencial do governo para reduzir a criminalidade.

Coronel Carlos: mais policiais nas ruas

Coronel Carlos: mais policiais nas ruas

Gastão Calandrini, secretário de Segurança Pública

Gastão Calandrini: pontos críticos identificados

Segundo a Sejusp, devido à insuficiência de informações durante o processo de transição, ainda não foi possível fazer um levantamento preciso da situação da segurança no Amapá, mas pontos críticos foram identificados. “Além do débito de R$ 2,5 milhões, identificamos sucateamento das viaturas e o estado precário das delegacias. Vamos concluir ainda este mês o Plano Estadual de Segurança Pública, que define metas a curto e longo prazos”, destacou o secretário de Justiça e Segurança Pública, Gastão Calandrini.

De acordo com o comandante geral da Polícia Militar, coronel Carlos Souza, o plano emergencial garante a circulação de mais policiais nas ruas para combater e evitar crimes. O objetivo é melhor as estatísticas do Ciodes. “A ordem é transparência. Assim como foi com o orçamento, vamos negociar a gestão de pessoal com a Assembleia Legislativa e com os outros poderes para dar mais segurança à população”, finalizou o coronel.

 

Compartilhamentos