Compartilhamentos

A Polícia Civil de Oiapoque pôs fim a uma sequência de assaltos a residências na fronteira. Os crimes eram praticados por dois bandidos que tiveram a prisão decretada pela Justiça a pedido do delegado Cezar Augusto Vieira, que investigava a onda de roubos na cidade. Um dos presos já tinha uma condenação de oito anos de prisão.

Fabiano já tinha uma condenação por roubo. Fotos: Ciosp de Oiapoque

Fabiano já tinha uma condenação por roubo. Fotos: Ciosp de Oiapoque

As prisões ocorreram na terça-feira, 3. Foram presos Fabiano Leitão de Oliveira, condenado por roubo em 2011; e Bruno Felipe Fernandes da Silva, o “Bruno Pretinho” (foto de capa). Pretinho também é apontado como comparsa de Jeferson de Souza Santos, o “Pica-Pau”, assaltante morto pelo Bope durante o carnaval durante uma troca de tiros. Outros dois bandidos continuam foragidos.

A quadrilha teria assaltado nos últimos dias pelo menos oito residências e uma loja de compra e revenda de ouro, causando um prejuízo de pelo menos R$ 50 mil. Em muitos casos, eles agiram com violência contra as vítimas.

A polícia afirma que ambos são usuários de crack e “investiam” boa parte dos lucros do crime no sustento do vício.  “Com a prisão destes meliantes se espera uma redução significativa nos índices dessas infrações penais no município de Oiapoque”, avalia o delegado Cézar Augusto Vieira.

No Ciosp de Oiapoque, os dois bandidos foram reconhecidos pelas vítimas. 

Compartilhamentos