Compartilhamentos

A imprudência por pouco não provocou uma tragédia no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, na tarde desta quinta-feira, 19. Uma carreta de 30 metros de comprimento, usada no transporte de madeira para a empresa Amcel, chocou-se com um trem da mineradora Zamin. Uma pessoa ficou ferida e quatro funcionários da mineradora tiveram escoriações leves. O motorista de uma picape atingida só não ficou ferido porque se jogou para o banco do passageiro. A carreta virou em cima do carro dele.

Com o impacto da composição, a carreta tombou...

Com o impacto da composição, a carreta tombou…

O acidente ocorreu por volta das 13h40. Segundo testemunhas, o motorista da carreta não obedeceu ao sinal sonoro da composição que se aproximava. A sinaleira que fica no cruzamento da Rodovia Duca Serra com a linha férrea também não está funcionando desde janeiro por falta de manutenção, segundo funcionários da Zamin.

...atingindo uma picape ao lado

…atingindo uma picape ao lado

Mesmo com a aproximação do trem, o motorista teria arriscado. Com o impacto, a carreta virou em cima de uma picape de pequeno porte. Por sorte a carreta, normalmente carregada de toras de madeira, estava vazia. “Nós estávamos esperando o vagão passar quando o motorista da carreta ultrapassou o sinal. Aí eu percebi que o mesmo seria atingido, consegui pular para o banco de passageiro e evitar ser atingido pelo parte da carreta que tombou pra cima do meu carro”, contou o motorista da picape, João Naldo Rodrigues.

Motorista da picape João Rodrigues: "Me joguei para o banco do passageiro"

Motorista da picape João Rodrigues: “Me joguei para o banco do passageiro”

Um ciclista também teve ferimentos. O vendedor de açaí Raimundo Esperidião Rosa precisou se jogar em um barranco da estrada para não ser atingido. “Quando percebi o acidente consegui pular da bicicleta e acabei batendo a perna quando caí no barranco”, relembrou ele que foi levado para o Hospital de Emergência de Santana.

O vendedor de açaí Raimundo Esperidião se jogou num barranco para não ser atingido

O vendedor de açaí Raimundo Esperidião se jogou num barranco para não ser atingido

“Pelo que percebemos e com os relatos dos envolvidos, a manobra errada foi feita pelo motorista da carreta que não obedeceu o sinal para parar antes da ferrovia. Como o vagão veio com muito peso não houve chance de o mesmo parar antes da colisão”, contou o oficial de área da Polícia militar, Juvenildo Martins.

Um guincho foi chamado para colocar a carreta em sua posição normal e liberar a estrada.

O trem envolvido no acidente, segundo funcionários da empresa que estão em greve, tinha ido a Pedra Branca do Amapari buscar uma pá-carregadeira usada no trabalho de desobstrução de um bueiro que provocou o alagamento de parte da linha férrea.

Reportagem e fotos: Cássia Lima e Anderson Calandrini

Compartilhamentos