Compartilhamentos
Jair Zemberg – Um assaltante apanhou tanto da população, mas tanto, que teve uma das pernas quebradas e foi parar no Hospital de Emergência. de Macapá com traumatismo craniano. Ele só não morreu porque foi salvo por uma guarnição da Polícia Militar quando estava rodeado de moradores.
A confusão começou quando um universitário voltava para casa por volta das 20 horas da quarta-feira, 17. Ele caminhava pela 19ª Avenida do Bairro do Congós, na Zona Sul de Macapá, quando foi abordado por dois homens em uma bicicleta.
Os dois desceram da bike agredindo o universitário que nem teve a opção de entregar a mochila pacificamente. Ela foi arrancada dele a peso de muitos socos e ponta pés. Um dos bandidos estava com uma faca e desferiu alguns golpes, mas o rapaz conseguiu escapar.

Erismar chega acompanhado de um policial ao Ciosp do Pacoval. Fotos: Jair Zemberg

Erismar chega acompanhado de um policial ao Ciosp do Pacoval. Fotos: Jair Zemberg

Uma moradora viu o que acontecia e com medo se trancou em casa. “Eu estava na janela e vi o aluno passando. Foi quando eles chegaram de bicicleta e começaram a bater nele puxando a mochila. Aí eu fechei a porta”, disse a dona de casa. 
Moradores que viram o que acontecia não se contiveram e partiram para cima dos bandidos que rapidamente foram cercados e começaram a apanhar. O menor foi o único que conseguiu escapar do cerco. Erismar Lima Moreno da Conceição, de 21 anos, foi espancado brutalmente com socos, chutes e pedaços de madeira. 
Ele teve uma das pernas quebrada, e sofreu ferimentos na cabeça, tórax, costas e braços. A surra foi grande até a chegada da PM que conseguiu tirá-lo da multidão e levá-lo até o Hospital de Emergência de Macapá onde recebeu cuidados e depois foi entregue no Ciosp do Pacoval.
Compartilhamentos