Compartilhamentos

A partir de 1º de agosto deste ano a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) fará a correção dos valores das tarifas de água e esgoto em 24,39%. De acordo com a companhia, o reajuste é em decorrência do processo de adequação às diretrizes nacionais do serviço. A última correção ocorreu em fevereiro de 2012.

O aumento foi baseado na Lei 11.145/2007, que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico, e aprovado pelo Conselho de Administração da Companhia.

“A lei prevê que os reajustes das tarifas de serviços públicos ligadas ao saneamento básico podem ser realizados em um intervalo mínimo de 12 meses. Porém, a Caesa não realiza reajuste tarifário há quase três anos”, informou Patrícia Brito, diretora-presidente da Caesa.

Sistemas isolados nos bairros seria a solução para o abastecimento em Macapá

O reajuste na tarifa da água começa a vigorar a partir de agosto

Segundo Patrícia Brito, o não acompanhamento dos índices inflacionários pelas tarifas fez com que a remuneração dos serviços prestados pela companhia se tornasse incompatível com os custos dos produtos necessários.

“O aumento do preço da energia elétrica, combustível e produtos químicos é tido como principal fator para o reajuste da tarifa de água. A correção permitirá que a Caesa consiga reduzir o desequilíbrio econômico-financeiro existente, e manter os serviços prestados aos seus clientes”, explicou.

O que muda para o consumidor
O reajuste de 24,39% nas tarifas de água e esgoto trará mudanças para os clientes da companhia, a partir do consumo de agosto deste ano, a ser cobrado nas contas referentes a setembro. Como exemplo, os clientes que pagam atualmente a tarifa de água residencial não medida de R$ 39,55 passarão a pagar R$ 49,20.

Nas próximas faturas, iniciando pela conta de julho, os clientes receberão boleto com mensagem, em local visível, informando sobre o reajuste do valor da tarifa de água e esgoto.

Compartilhamentos